Calendário tamriélico

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Calendário tamriélico

Mensagem por Toinho em Sex 30 Dez 2016 - 18:45

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

O calendário padrão adotado pelos governos tamriélicos variou bastante com o tempo, mas este é o atual, do começo ao fim do ano:

Mês (ou estação):  |  Equiv. gregoriano:  |  Nº. de dias:  |  Signo regente:
da AuroraJaneiro31O Ritual
do NascenteFevereiro28A Amante
do CultivoMarço31O Lorde
das PlúviasAbril30O Mago
das LavrasMaio31A Sombra
do MeioanoJunho30O Corcel
do SolstícioJulho31O Aprendiz
da ColheitaAgosto31O Guerreiro
do EquinócioSetembro30A Dama
da GeadaOutubro31A Torre
do PoenteNovembro30O Atronach
do OcasoDezembro31O Ladrão

Cada ano dura 365 dias de 24 horas. Datas são escritas primeiro com o número da atual Era, e então o ano. Por exemplo: 3E 433 é o 433º ano da Terceira Era.
Os dias da semana são sundas, morndas, tirdas, middas, turdas, fredas e loredas. São equivalentes à semana de domingo a sábado, respectivamente.


Durante o ano há diversas datas de feriados e rituais por todo o mundo. Aqui estão citados alguns oficiais e/ou de significância continental. Por não haver detalhes sobre toda data em toda cidade ou província, feriados de importância regional (independente do tamanho) não foram listados.

1 do mês da Aurora - Festival da Vida Nova:

Originalmente um festival em graças ao deus do sol Magnus, o Festival da Vida Nova tornou-se uma celebração do ano novo, também marcando o solstício de inverno. Todas as culturas proeminentes de Tamriel festejam a Vida Nova, e celebrações tradicionais incluindo comida, bebida e jogos são comuns. Muitas das celebrações são simbólicas de um evento histórico ou têm algum significado mais profundo.
Uma antiga tradição é de bebida de graça em todas as tavernas do continente. Enquanto algumas celebrações são apenas constantes festividades como na Surra-do-dente-de-pedra em Betnikh, outras envolvem trotes, como o torneio da bola de lama em Auridon. Já outros são provações, como o banho de inverno em Baixo Yogrim, ou simples caridade, como em Haven ou Shadowfen.
15 do mês da Aurora - Orações do Vento Sul:

Uma data levada com seriedade sagrada em Tamriel, o dia de Orações do Vento Sul envolve a súplica de todas as religiões por uma próspera temporada de plantações. Não apenas pelos ritos, cidadãos com todo tipo de enfermidade apinham-se nos templos nesse dia, pois o clero tradicionalmente aplica curas e tratamentos de graça.
16 do mês do Nascente - Dia dos Corações:

Em 16 do Nascente, o Dia dos Corações é celebrado em toda Tamriel. Nas casas, a Lenda dos Amantes Polydor e Eloisa é cantada para a geração mais jovem. Em honra a estes Amantes, estalagens por todo o continente oferecem um quarto gratuito para visitantes. É dito que se tal bondade fosse dada aos amantes, sempre seria primavera no mundo.
7 do mês do Cultivo - Primeira Plantação:

Todo ano nesta data, o povo de Tamriel celebra a Primeira Plantação, simbolicamente semeando os grãos para as colheitas do outono. É um festival de novos começos, tanto para as lavras quanto para os cidadãos: Vizinhos se reconciliam em suas disputas, resoluções são montadas, maus hábitos são largados, e doenças são curadas - Também nesse dia os clérigos abrem clínicas em templos para tratar infecções, envenenamentos, paralisias, dentre outros.
28 do mês das Plúvias - Dia do Palhaço:

Esteja avisado que o hoje é o Dia do Palhaço em toda Tamriel, e em todo lugar trotes estão sendo preparados. É como se um feitiço caísse sobre o povo - Até o mais taciturno e orgulhoso velho pode tentar pregar uma peça. Precaução especial recai sobre e contra a Guilda dos Ladrões neste dia em que o povo se atenta a furtos em particular.
7 do mês das Lavras - Segunda Plantação:

A celebração da Segunda Plantação é o foco deste dia, com costumes similares aos da Primeira Plantação. A manutenção e melhorias na primeira semeadura aqui representam aprimoramentos na alma. As clínicas gratuitas em templos abrem pela última vez no ano, tratando de toda enfermidade. Como a paz é fortemente pregada neste dia, feridas de batalha não costumam ser medicadas.
16 do mês do Meioano - Celebração do Meioano:

Não poderia ser mais óbvio: Em 16 do Meioano costuma-se celebrar o meio do ano. É verão, e a constelação regente no céu é o Corcel, inspirando força, otimismo e vigor. Bênçãos são dadas a trabalhadores e aventureiros, e muitos sentem-se agraciados e confiantes para aventurar-se em ermos, mares e cavernas para os quais não estão preparados. Assim, este alegre festival também tem a fama de, eventual e abruptamente, tornar-se um dia de derrota e tragédia.
10 do mês do Solstício - Festa dos Mercadores:

Não é de admirar que os barganhadores saiam às ruas em massa hoje, pois 10 do Solstício é o dia da Festa dos Mercadores, onde todas as lojas do continente cortam seus preços em no mínimo metade. Antigamente, a única instituição não aderente ao dia era a Guilda dos Magos. Hoje, a maioria das lojas arcanas ainda segue a tradição, com itens mágicos ainda mantendo seu preço exorbitante. Cidadãos precisando dos mesmos devem esperar mais dois meses até o dia dos Contos de Cera, onde os preços serão mais razoáveis.
20 do mês do Solstício - Pestana do Sol:

Você terá que esperar até amanhã para fazer compras, pois no dia da Pestana do Sol todas as lojas estão fechadas. Claro: templos, tavernas, e instituições maiores permanecem ativos, porém a maioria dos cidadãos prefere reservar o dia para descanso, e não comércio ou oração.
27 do mês da Colheita - Fim da Colheita:

O Fim da Colheita é uma celebração muito alegre em todo o continente. Tradicionalmente, o trabalho rural acaba, e após todas semear e manter todas as plantações, é hora de aproveitar os frutos do trabalho, e até visitantes à região em festa são convidados a se juntar aos fazendeiros. Tavernas oferecem bebidas de graça por todo o dia, um luxo antes da economia do inverno se instalar. Camponeses subnutridos se entupindo de comida e depois ficando doentios em praças de cidade são a mais comum visão nessa celebração.
3 do mês do Equinócio - Contos de Cera:

O dia dos Contos de Cera divide o povo de Tamriel de forma bem peculiar. Os mais velhos e supersticiosos não abrem a boca por todo o dia, com medo de espíritos malignos os possuírem. A maioria dos cidadãos apenas convive com o dia, histórias horripilantes são contadas, e até o mais cético evita os bosques e as ruas escuras das cidades, pois os mortos caminham esta noite. Apenas a Guilda dos Magos costumava prosperar nesse dia: Em honra à mais antiga ciência arcana - necromancia -, todos os itens mágicos eram vendidos por metade do preço. Mesmo com a dissolução da Guilda, as lojas seguiram esta tradição.
13 do mês da Geada - Festival dos Bruxos:

Em 13 da Geada, as forças mágicas e religiosas colidem na cultura tamriélica. Magos e arcanistas recebem o maior movimento no dia, quando costumam conferir seus serviços como feitiços, ocultismo, divinação e encantamentos por uma menor taxa, às vezes até gratuitamente. Este dia é tido como um de grandes movimentos e distúrbios mágicos, e por isso lendas correm sobre grupos de conjuradores, taumaturgos, demonologistas e bruxos reunindo-se após Magnus se pôr, e de criaturas horrendas criadas ou conjuradas nestes encontros, prontas para assombrar a terra por éons. Os inteligentes não perambularão sozinhos esta noite.
20 do mês do Poente - Festival dos Guerreiros:

O Festival dos Guerreiros é uma antiga tradição em Tamriel, honrando aqueles que protegem os cidadãos com suas vidas. Armas são benzidas por clérigos, enquanto armeiros vendem seus itens por baixos preços. Infelizmente, isso é uma tentação a jovens ostensivos e não treinados a comprarem sua primeira espada, e ruas normalmente quietas tinem com o barulho de pelejas amadoras.
15 do mês do Ocaso - Orações do Vento Norte:

Em sequência às Orações do Vento Sul, neste dia Tamriel agradece pelas plantações e ora por um inverno brando. Grandes missas são realizadas nas capelas, e o clero oferece bênçãos e tratamentos médicos por metade dos custos de doações costumeiros. Muitos cidadãos também costumam fazer oferendas pessoais por uma boa estação, e proteção contra ocasionais ladrões de inverno.
31 do mês do Ocaso - Vida Velha:

No último dia do ano, Tamriel celebra o chamado dia da Vida Velha. Antes do Festival da Vida Nova, muitas pessoas vão a templos refletir sobre seu passado e se autoavaliar, pedindo perdão por seus pecados e recompensas por suas boas ações. Alguns vão para mais do que isso, pois rumores mais obscuros contam sobre padres que, em seu último ato do ano, efetuam ressurreições em amigos ou parentes recentemente falecidos. A maioria das atividades acontece pela manhã, pois a partir da meia noite, o Festival começará.
avatar
Toinho
GM/Admin

Mensagens : 79
Data de inscrição : 19/12/2016
Localização : Oblivion

Ver perfil do usuário http://aurbis.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum